Este fim de semana apetece-me…

Aprender mais sobre a Biodiversidade!

Porque não aproveitar o fim de semana e sair em família para um passeio ao ar livre, descobrindo a quantidade de ser vivos que existe?

Leve um guia de espécies , uma lupa, uns binóculos, um caderno de campo e uma máquina fotográfica! Incentive os filhos  (ou  os teus pais), a criar um caderno de campo!

Esta é uma forma de anotar o que se possa encontrar na Natureza, descrever os seres vivos e ou outras coisas interessantes que encontre nas saídas de campo e visitas de estudo.

Nele pode e fazer o registo das suas observações ou das características mais interessantes que a Natureza que proporciona através de notas, ilustrações, fotografias, e muito mais…

Divirta-se!!

 

Saida de campo no Parque Natural da Ria Formosa

 

Sugestão de actividade no Parque Natural da Ria Formosa

O Outono no Algarve proporciona óptimos dias de sol convidativos à realização de uma saída de campo com a sua turma.

 


Saída de campo no Parque Natural da Ria Formosa

 

Este mês sugerimos o “Formoso Parque Natural”, uma actividade que se desenrola na Quinta de Marim com objectivo de conhecer os vários habitats da Ria Formosa.

É também possível a visita ao RIAS – Centro de Recuperação de Animais Selvagens, fazer análises de água in loco ou recolha de amostras, explorar a pesca do atum nas antigas Almadravas ou experimentar a observação de aves.

Veja mais detalhes sobre esta actividade aqui»» e proporcione aos seus alunos uma aula diferente numa das Maravilhas Naturais de Portugal!

Actividades pedagógicas Ano Lectivo 2010 /2011

O novo ano lectivo já começou e paralelamente a Natura Escolas reabre o seu programa de actividades pedagógicas.

A nossa oferta abrange toda a região algarvia, dando a oportunidade aos alunos de todas as escolas da região (e não só!) de explorar o meio ambiente e cultural in loco!

De Aljezur a Alcoutim, da ao Litoral, passando pelo Parque Natural da Costa Vicentina, Parque Natural da Ria Formosa e Serra do Caldeirão, são várias as sugestões de actividades de campo para os seus alunos.

Este ano a novidade vai ser os “Fins-de-semana com a Natureza”, uma possibilidade do aluno se envolver com a cultura e ambiente da Serra Algarvia, com actividades como caminhadas, oficinas de natureza, oficinas de artesanato local, gastronomia e desporto!

Até breve!

Final do ano lectivo 2009/ 2010

O ano lectivo 2009/2010 chega ao final com um Verão que parece prometer muito sol, calor e mergulhos no mar!

O Projecto Natura faz uma pausa para as férias de Verão, mas promete voltar no próximo ano lectivo com mais actividades pedagógicas ao ar livre e divertidas.

Até lá, continuamos a saciar a curiosidades dos jovens e adultos que nos acompanham nos nossos passeios de ecoturismo na Ria Formosa.

Este ano a novidade é sem dúvida alguma a possibilidade de observar golfinhos num passeio perfeito para toda a família… O nosso objectivo é e será ao longo de todo o ano Aprender Naturalmente!!

Teremos mais novidades em Setembro… Até lá… Boas férias!

O Formoso Parque Natural

Visita de estudo ao Centro Ambiental de Marim e devolução de Garça Boieira à Natureza

No dia 12 de Março alunos da Escola Secundária de Silves participaram na actividade “O Formoso Parque Natural” da Ria Formosa, em Olhão.

Trata-se de um percurso pedestre ao longo do percurso ambiental da Quinta de Marim onde este grupo de estudantes teve a possibilidade de observar os diversos biótopos do Parque Natural da Ria Formosa. Passando por zonas de pinhal, sapal, salinas, pomar de sequeiro e ambiente dunar.

Foi possível dar a conhecer as tradicionais actividades económicas da região bem como a observação das típicas embarcações de atum e das armações para apanha do mesmo. Os alunos puderam também perceber o funcionamento de uma piscicultura, onde anteriormente funcionava uma salinicultura.

Ao longo do percurso deu-se a conhecer algumas espécies de aves típicas de zonas de sapal e estabelecer uma relação alimentar com o habitat escolhido; houve oportunidade de exxplorar um moinho de maré, recentemente restaurado, e ver antigos tanques de salga de peixe romanos.

Finalizamos o nosso trajecto com uma visita ao RIAS – Centro de Recuperação de Animais Selvagens. Aqui os alunos poderem compreender melhor o trabalho que é feito no Centro, no que consiste um centro de recuperação de aves e de pequenos mamíferos e do correcto procedimento a ter em conta quando encontram um animal debilitado.

Desde já agradecemos à Fábia Azevedo (coordenadora do centro) e à equipa do RIAS pela sua colaboração.

Para grande surpresa e alegria de todos, foi possível devolver à natureza um garça-boeira que tinha chegado ao RIAS impregnada de óleo alimentar.

Este foi o culminar do nosso percurso, esperando transmitir e passar uma mensagem que torne os nossos jovens um pouco mais conscientes para os problemas ambientais que nos rodeiam.

Garça boieira após tratamento no RIAS

Devolução à Natureza de Garça boieira

Sabia que…

Os cavalos-marinhos machos “engravidam”?

Os cavalos-marinhos aparentam ser muito diferentes de outros peixes, mas pertencem à classe de peixes ósseos, como a truta e o salmão. O seu nome provém da forma do seu focinho, que faz lembrar a de um cavalo que vive no mar.

A reprodução de cavalos-marinhos é bastante curiosa uma vez que é o macho que engravida. Na época de acasalamento os machos providenciam o esperma e as fêmeas os ovos. Posteriormente os ovos são depositados numa bolsa que o macho possui na zona ventral, sendo a a fertilização processada pelo mesmo. Esta bolsa providencia os nutrientes e o oxigénio necessários para o desenvolvimento das crias.

O período de gestação pode ir de duas semanas a um mês, consoante a temperatura da água. Quanto mais elevada a temperatura do mar, mais rápida é a gestação.

Existem cerca de 38 espécies de cavalos-marinhos, encontrando-se na Ria Formosa duas espécies: Hippocampus hippocampus e Hippocampus guttulatus.

As principais diferenças entre esta duas espécies está relacionada com o seu tamanho, sendo o H. hippocampus menor que o H. guttulatus, e o comprimentos dos espinhos ao longo do seu corpo, que têm maior proeminência na zona anterior,  sendo muito reduzido no H. hippocampus e bastante longos no H. guttulatus.

Actualmente ambas as espécies encontram-se ameaçadas estando a ser feito um esforço acrescido em estudos de conservação para a sua protecção. Contudo todos nós podemos colaborar evitando o contacto directo com estas espécies, a sua compra ou consumo.